Imagine Conceptuale

12489211_1002400913152167_6193383484210648821_o“Que perceção terá da fotografia uma pessoa cega ou com baixa visão?”

Partindo desta interrogação, o projeto Imagine Conceptuale pretende facilitar o acesso à arte e fomentar a expressão pessoal dentro do universo particular da fotografia.

Uma pessoa cega ou com baixa visão procura “ver” através dos outros sentidos, como consideramos importante explorar as suas sensações representadas em imagem, procuraremos a descrição dessas imagens com elementos provenientes dos sentidos e encontrados nos movimentos artísticos. Pretendemos proporcionar aos deficientes visuais a oportunidade de “verem” e construírem uma imagem, caminhando assim para o objectivo de democratizar a arte.

Todos nós, normovisuais, desvalorizamos as narrativas visuais que vamos produzindo, as biografias que criamos para as pessoas que vemos no nosso dia à dia. O peso que tem para nós a primeira vez que vemos/sentimos um Van Gogh, ou um Monet, ansiedade que nos provoca um Picasso ou um Dali. Tudo isto são emoções que experienciamos, e que como tal vão definindo quem somos. Temos no nosso cérebro um perfeito álbum de imagens, que revisitamos ao sabor das emoções e no olho uma poderosa máquina fotográfica que regista obsessivamente o que observamos.

Assim queremos aprofundar o processo de dar visão a quem não a tem, para que possam produzir narrativas visuais até porque, “aquilo que a fotografia reproduz ao infinito só aconteceu uma vez: ela repete mecanicamente aquilo que nunca mais poderá repetir-se existencialmente”.(Barthes) E como tal promover em cada um a capacidade de ter memórias visuais e partilhá-las.

O desenvolvimento de uma cultura estética visual em todas as suas dimensões conceptuais e quanto a nós acessível a TODOS é fundamental para quem somos. Produzir narrativas e memórias visuais é assim integrador.


Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on TumblrPrint this pageEmail this to someone