© Gabriela Silva | Fotografia e Narrativa, Vamos criar a imagem de uma quarentena.


“Pelo Teu Olhar”, nasce do pensar sobre o que será o imaginário de um cão confinado num apartamento. 

Com a máquina fotográfica na mão e uma tele-objectiva sob-aproveitada, dou por mim a simular, de modo intuitivo, o que a minha cadela faz. Olhar para as varandas dos vizinhos, consoante o que me desperta a atenção. Seja um movimento, ou algo estanque no tempo, como um objecto inanimado. E assim, como diz a música de Mariza, “Melhor de Mim”; fico entre o “Deixo-me aqui onde a sombra seduz” e o “Saio daqui onde a sombra seduz”. 

Navegando por pensamentos de fuga e de amor pelo meu porto de abrigo, neste momento que nos desafia a mente, o corpo e o espirito, escolho ficar e deixar a imaginação e a arte me alimentarem a alma. O resultado são imagens criadas que nos transportam para a fotografia estilo voyeur, onde as molduras são as janelas das nossas próprias casas.


Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on TumblrPrint this pageEmail this to someone